5 Dicas para Avaliar um Catálogo de Produtos - Negócio MMN | Negócio MMN

5 Dicas para Avaliar um Catálogo de Produtos

2 Flares 2 Flares ×

Mais do que um simples detalhe, a escolha da empresa de Marketing de Rede deve passar pela análise do catálogo de produtos.

Existem algumas características que definimos como essenciais para um negócio de MMN ser bem sucedido.

Pela nossa experiência, as dicas listadas abaixo, indicam o verdadeiro potencial de vendas de uma empresa e como um catálogo de produtos atraente aos consumidores poderá ajudar você na construção do seu negócio.

5 Dicas do Catálogo de Produtos5 Coisas que o Catálogo de Produtos DEVE ter:

  1. Ele permite vendas repetitivas?

Não importa se você irá divulgar cosméticos, perfumes, suplementos alimentares, produtos de limpeza, maquiagem ou qualquer outra coisa.

O que realmente importa é que o MIX de itens da empresa de MMN precisa possibilitar o consumo frequente.

Isso deve valer para os clientes externos (fora da rede), para os representantes da empresa (cadastrados) e para você mesmo.

As vendas repetitivas fazem a roda do negócio girar e um catálogo de produtos que atende a esse requisito o ajudará a alavancar seus resultados.

Como a base das comissões e pagamentos vêm das vendas diretas (feitas por você) e das vendas indiretas (feitas por sua rede), trabalhar com produtos que não favorecem esse ciclo contínuo desmotiva a equipe e causa desistências em seu grupo.

Note que não adianta vender um único produto uma única vez, mesmo que ele pague uma boa comissão por isso.

No MMN, o consumo frequente ou a venda repetitiva são fundamentais.

  1. Produtos com DemandaAtende a uma demanda existente?

Tirando algumas situações muito atípicas em que alguém descobre um nicho de mercado totalmente novo, no geral busque uma empresa que possua produtos que atendam a setores já consolidados e em expansão.

Um exemplo disso são produtos de saúde, limpeza e cuidados pessoais.

Todas as pessoas consomem ou fazem uso destes produtos diariamente, e isso gera um mercado com demanda permanente.

  1. Apresenta produtos com qualidade reconhecida?

Catálogo de Produtos - Preço e QualidadeNum mercado competitivo, a luta pelo consumidor final é mais intensa a cada dia.

Empresas de diversos segmentos fazem de tudo para convencer o consumidor  a comprar o que vendem.

Desse modo, tenha consciência de que SEM um catálogo de produtos que tenham qualidade reconhecida no mercado, sua vida não será fácil.

O ideal aqui é procurar por informações vindas fora da REDE e direto dos clientes que não pertencem à empresa de MMN.

Outra ideia é comprar alguns produtos para testá-los e assim, tirar suas próprias conclusões.

DICA:

Empresas sérias oferecem uma garantia de satisfação, gerando credibilidade e segurança a seus clientes.

Na Amway, por exemplo, funciona assim: o próprio catálogo de produtos diz que se não houver 100% de satisfação, a empresa devolve o dinheiro gasto na compra.

  1. Os produtos têm preços competitivos?

De nada adianta ter produtos de ótima qualidade e atuar num mercado em crescimento se os preços forem proibitivos.

Como em qualquer outro negócio, uma empresa de Marketing de Rede precisa respeitar a tríade: QUALIDADE, PREÇOS e MERCADO em CRESCIMENTO.

CUIDADO!

Caso você avalie que o consumo dos produtos de uma empresa de MMN ocorre apenas entre os participantes da REDE, você estará diante de um negócio insustentável ou mesmo de um golpe bem elaborado.

  1. Os produtos atendem a necessidades diárias das pessoas?

Esta afirmação se explica por si só.

Se você vende um produto que as pessoas necessitam ou que desejam comprar, o processo de comercialização será muito mais simples.

E neste caso, se os produtos possuírem preços competitivos e qualidade reconhecida, suas chances de vender e fidelizar o cliente serão muito maiores.

CONCLUSÃO: A importância do Catálogo de Produtos

Muitas pessoas não param para pensar nesse detalhe quando se cadastram em uma empresa de Marketing de Rede.

Geralmente, enxergam apenas a oportunidade de ganho que o modelo de negócio oferece.

Ao fazerem isso, desconectam a remuneração da venda e, consequentemente, não percebem que um catálogo de produtos pode cativar ou afastar tanto clientes quanto novos representantes para a rede.

O sucesso começa com um bom mix de itens a serem comercializados e que irão tornar menos desafiador as atividades de divulgação, venda e cadastro.

Artigos Relacionados e Leitura Sugerida:

Gostou? Compartilhe o nosso artigo nas Redes Sociais.

Leitura Sugerida

Publicado por: Patrizia Ferreira

Compartilhe

2 Comments

  1. Author Image

    como fazer para que um empresa de joias seja uma MMN

    Post a Reply
    • Author Image

      Gleice Maciel, obrigado pela sua pergunta.
      Essa é uma dúvida rotineira entre as pessoas. “Quais empresas podem trabalhar com Multinível ou melhor, que tipo de produto pode ser vendido através deste sistema?” A resposta é um pouco longa mas tentarei simplificar….certamente você pode vender joias através de representantes de vendas ou consultores, como uma AVON ou mesmo a NATURA, mas é importante notar que o seu produto (jóia) não permite vendas repetitivas ou como eu gosto de chamar, “vendas de consumo” (afinal uma joia é para a vida toda).
      Note que seria muito difícil você gerar bônus mensais vendendo joias, isso porque a venda de uma joia acontece uma única vez.
      Pense comigo, quando que o antigo cliente comprará uma outra joia? Certamente não tão cedo.
      Desta forma sempre vai existir uma corrida em busca de novos clientes e assim, ficará difícil sustentar os bônus mensais.
      Existem diversas empresas que tentam vender bens duráveis tipo: colchões, eletrodomésticos e outros itens, através do MMN, mas sinto dizer que esses produtos dificilmente sustentarão uma empresa de Multinível.
      A exceção é o caso da POLISHOP. Mas isso somente ocorre devido a um catálogo de produtos muito amplo que eles possuem (mais de 1.000 itens), mas mesmo assim, a POLISHOP teve que incluir bens de consumo no seu catálogo. Através do MMN eles vendem maquiagem e energéticos.
      Afinal são esses produtos que geram vendas repetitivas e desta forma, fica mais fácil vender “um mesmo produto para um mesmo cliente”.
      Note que a Amway foi a pioneira no MMN e hoje é líder mundial em Vendas Diretas e MMN e qual a característica principal do seu catálogo? Produtos que todos sem exceção já usam no seu dia-a-dia, tipo shampoo, sabonete, pasta de dentes, produtos de limpeza, lavanderia, etc. Por este motivo, o processo de vendas é muito mais simples para os seus representantes.
      Lembre-se que são as “vendas repetitivas” que sustentam os bônus numa empresa de Multinível – MMN e NUNCA o cadastro de novos representantes.
      Muitas empresas até possuem bônus pelo cadastro, porém é importante avaliar se esse bônus estão vinculados a aquisição de produtos ou apenas a uma taxa de cadastro.
      Neste último caso (taxa de cadastro) tenha cuidado!
      Espero ter ajudado.

      Post a Reply

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 LinkedIn 0 2 Flares ×
2 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 2 LinkedIn 0 2 Flares ×
SiteLock